Banner

Quando a Voz de Deus Soa - Propagando o Reino de Deus

Parcerias



Palavra Diária - Blog Evangélico de estudos da palavra

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

"Princípios de Interpretação da Bíblia" Parte 1 - Por que precisamos interpretar a bíblia?

A paz do SENHOR à todos!!

Mais uma vez... Sejam bem vindo ao meu blog!!

Gostaria de iniciar este post com a seguinte pergunta: "Por que precisamos interpretar a bíblia?"
Por muito tempo, mesmo me dedicando ao estudo da Palavra do SENHOR, eu pensava que só a oração era o meio suficiente para que pudesse compreender os textos sagrados. Me enganei! A oração é essencial, porém, existe algo que, principalmente nós "pentecostais", não atentamos - Princípios de Interpretação da Bíblia. Há vários fatores que precisamos levar em consideração quando se trata do Estudo da Palavra de Deus. Sabemos que a bíblia, assim como qualquer livro, precisa ser interpretada, entretanto, NÃO da mesma maneira, pois é preciso Temor e Tremor diante das sagradas letras.
Quando vamos estudar a bíblia, precisamos levar em conta o seu - distanciamento, um dos princípios de interpretação da bíblia.
O último livro da bíblia foi escrito no final do século I da Era Cristã, o que nos separa "temporalmente" em cerca de dois mil anos, é o que chamamos de "distanciamento temporal". Essa distancia faz com que atentemos para os aspectos culturais e linguísticos, já que estamos em mundo que está em constantes mudanças. Por essa razão, precisamos dos Princípios de Interpretação da Bíblia, pois eles nos leva a "transpor" este abismo temporal.

Quando estudamos as cartas de Paulo, vemos que foram escritas para atender às necessidades das igrejas locais. Como posso interpretar suas cartas, para trazer uma "aplicação nos dias de hoje", se eu não conhecer o seu contexto? Antes de tudo, é preciso que eu compreenda o seu contexto, pois sem isso, não poderei entender os ensinamentos do apostolo Paulo. Chamamos isso de "distanciamento contextual". Como podemos entender quando Paulo fala sobre o uso do véu pelas mulheres (ICo. 11) se não estivermos conscientes dos problemas que estavam acontecendo na igreja referente à participação das mulheres nos cultos? É preciso, antes de qualquer conclusão, entendermos o "porque" que Paulo escreveu "tal" mensagem. Para isso, é preciso conhecermos o "contexto", assim, não nos equivocaremos na interpretação. 

Os escritores da bíblia, viveram em uma cultura diferente, e está no passado muito distante, com características próprias, costumes, tradições e crenças. A "inspiração das escrituras sagradas", garante a sua relevância para todas as épocas, entretanto, precisamos levar em conta que, a mensagem foi registrada numa cultura onde trações foram preservados na bíblia. À este princípio chamamos de "distanciamento cultural".

O hebraico, grego e aramaico bíblicos não se falam nos dias de hoje, nem mesmo nos países onde a bíblia foi escrita. O distanciamento linguístico dificulta também a interpretação do texto, mas o conhecimento do paralelismo hebraico certamente nos ajuda a entender melhor Salmos, bem como os profetas.

Temos que reconhecer que teríamos uma compreensão de forma mais exata da mensagem de alguns textos bíblicos reconhecidamente obscuros se os seus autores estivessem vivos. Há textos que são difíceis de serem interpretados, já que seus autores não estão vivos para dizerem o que significa "tal" mensagem. Chamamos isso de "distanciamento autorial". Embora haja este distanciamento autorial, não podemos aceitar o que alguns estudiosos afirmam, que com a morte do autor perdeu-se a possibilidade de recuperar-se a intenção do mesmo. A intenção deles sobrevive no que escreveram. Aleluia! O distanciamento exige de nós a tarefa de interpretar. 

O "distanciamento natural" - a distancia que há entre a criatura e o Criador, é imensa. A nossa condição de ser humano impõe limites à nossa capacidade de entender e compreender as coisas de Deus. Este distanciamento provocado pela nossa humanidade deve ser levado em consideração, por isso devemos reconhecer que há a necessidade da iluminação do Espírito Santo. 

Nós somos pecadores! Isso nos limita mais ainda quanto a capacidade de interpretar a bíblia. Esse "distanciamento espiritual" é afetado pelo fato de sermos pecadores. Estamos tentando entender os desígnios do Deus Santo e, transpor este abismo "epistemológico" causado pela queda é o ponto de partida. A conversão e a regeneração são resposta de Deus a esta condição.

Existe uma imensa distancia entre seres pecadores e egoístas e a pura e santa palavra de Deus. A corrupção de nossos corações acaba por introduzir na interpretação das Escrituras motivações incompatíveis com o autor da mesma, chamamos de "distanciamento moral". Esse distanciamento pode levar-nos a torcer o sentido das Escrituras, procurando assim usá-la para fins não louváveis. Diferentes grupos tem manipulado as Escrituras, para defender, provar e dar autoridade a seus pontos de vista. É verdade que existem pessoas sinceras, entretanto, muito equivocadas. A bíblia foi usada para provar e defender muitas coisas, e muitas delas absurdas, como: perseguir os judeus, guerra santa contra os muçulmanos - dizendo ser a vontade de Deus, regular tamanho de sais e cabelos das irmãs, impedir o casamento dos padres, justificar o aborto, fortalecimento dos homossexuais, impedir transfusão de sangue... O catálogo é extenso. 

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgar Blog

Divulgar Blogs

Compartilhe Com os Seus Amigos!!

Google+ Badge

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *