Banner

Quando a Voz de Deus Soa - Propagando o Reino de Deus

Parcerias



Palavra Diária - Blog Evangélico de estudos da palavra

quarta-feira, 13 de maio de 2015

"A pecadora"

A paz do SENHOR leitores!!
 
O texto de hoje nos trás três personagens muito importante: Jesus, o convidado; o fariseu, o dono do jantar e a pecadora, a intrusa.
 
Vamos ao texto:
"Convidou-o um dos fariseus para que fosse jantar com ele. Jesus, entrando na casa do fariseu, tomou lugar à mesa. E eis que uma mulher da cidade, PECADORA, sabendo que ele estava à mesa do fariseu, levou um vaso de alabastro com unguento; e, estando por detrás, aos seus pés, chorando, regava-os com suas lágrimas e os enxugava com os próprios cabelos; e beijava-lhes os pés e os ungia com o unguento." (Lc. 7:36-38)
 
Ela fica sabendo que o Mestre está à mesa. Embora não tenha sido convidada, ela queria apenas expressar um gesto de humildade, lavar os pés do Salvador. Entra em cena tentando não ser percebida, mas como não ser, era uma PECADORA. "É interessante isso, para algumas pessoas, não importa se você acerte, não conseguem enxergar que você está tentando vencer o pecado todos os dias, não conseguem perceber que você terminou o dia sem ceder à tentação, mas se erra/pecar, ENXERGAM DE LONGE, e dizem: Você pecou". Lindo a sua estratégia - foi por detrás, e com suas lágrimas, regava-lhe os pés. "O que levaria uma pessoa a cometer um ato tão dígno e humilde como este? Ela cria que Ele era o Messias. Ela não suportava mais o seu estado de pecados e pecados. O seu choro, foi de desabafo". Jesus conhece o nosso coração. Ele viu que o que ela fazia não era algo para querer APARECER, SER VISTA COMO - A MULHER QUE LAVOU OS PÉS DE JESUS. Para ela, não importava o que os outros iriam dizer, pensar, apenas, ela queria expressar o desejo do seu coração - lavar os pés do SALVADOR e com os seus cabelos, os enxugar. Ela, não se incomodou com os olhares de reprovação, mas apenas, persistia em cumprir com o seu objetivo.
 
"Ao ver isto, o fariseu que o convidara disse consigo mesmo: Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, porque é PECADORA." (v:39)
 
O comportamento do fariseu revela: (a) ele via Jesus apenas como "mais um profeta"; (b) não reconhecia Jesus como o Filho de Deus, o Messias. "Podemos acreditar que se fosse uma pessoas influente, independente de ser pecador, não agiria dessa maneira, pois ele não via, que todos nós somos pecadores. A atitude do fariseu foi de - DISCRIMINAÇÃO. Quantas vezes não agimos como "fariseu"? Ele se achava no direito de julgar a mulher porque acreditava NÃO ter pecados, quando na verdade, era igual a ela. Ele, pensava que Jesus iria fazer o que ele estava querendo fazer - ESPULSAR a mulher, ainda mais, jogando em sua face o seu pecado. Nós muitas vezes agimos assim - rejeitamos o nosso irmão porque "pecou". Pecou, agora pague o preço, é isso que muitos dizem. Quando nos comportamos dessa maneira, não passamos de FARISEUS.
 
"Dirigiu-se Jesus ao FARISEU e lhe disse: Simão, uma coisa tenho a dizer-te. Ele respondeu: Dize-a, Mestre. Certo credo tinha dois devedores: um lhe devia quinhetos denários, e o outro, cinquenta. Não tendo nenhum dos dois com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Qual deles, portanto, o amará mais? Respondeu-lhe Simão: Suponho que aquele a quem MAIS perdoou. Replicou-lhe Jesus: Julgaste bem." (vv. 40-43)
 
Observemos que o fariseu não falou em voz alta, mas apenas, para si mesmo. Vemos o poder do Mestre, pois viu o pensamento do homem e, lhe apresenta uma situação: dois devedores. O fariseu analisa a situaçãos apresentada por Jesus, e dá o seu parecar: "suponho que aquele a quem mais perdoou". No caso apresentado pelo Mestre, tinha duas pessoas, uma devia mais e outra menos, ao serem perdoados, quem iria amar mais o credor? Obviamente, o que devia MAIS. Podemos entender que: o que devia menos, era o fariseu, já que se achava tão santo; e o que devia mais, a mulher pecadora. "A questão não é quem deve mais ou menos, mas sim, o Perdão. Não existe pecadinho nem pecadão, existe PECADO, e é, Jesus Cristo, o Filho de Deus, que PERDOA os nossos pecados. Logo, podemos crer que, todo o pecado, contra Deus, é Ele quem perdoa. Meu caro leitor, estamos sujeitos ao erro, por falta de vigilância, de oração, de estudo e aplicação da Palavra de Deus, mas se pecamos, temos um advogado, Jesus, o Justo. Mas... O perdão de Deus é alcançado, quando nos ARREPENDEMOS DO PECADO, CONFESSAMOS-O, ABANDONAMOS-O, então, a misericordia do SENHOR, recairá sobre nós.
 
"E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; mas esta regou-me os pés com lágrimas, e os enxugou com os cabelos de sua cabeça. Não me deste ósculo, mas esta, desde que entrou, não tem cessado de me beijar os pés. Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta ungiu-me os pés com ungüento. Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama." (Lc. 7:44-47)
 
Jesus dá uma pausa na sua fala com o fariseu, e volta-se para a mulher. Olhando para a mulher, o Mestre fala com Simão, o fariseu: "Vês tu esta mulher?" Ele anda não imaginava que Jesus sabia que aquela era uma pecadora. Jesus "põe", de um lado a PECADORA e do outro, o FARISEU, e de uma maneira linda e especial que só Ele sabe fazer, aponta a ele a atitude da mulher e, a sua atitude. A casa era de Simão, mas ele não atentou para o "ritual" que é feito quando o convidado chega na casa da pessoa que convidou. Enquanto ele, não deu água para o mestre lavar os pés, a mulher, com humildade e amor, lavou os pés do Salvador e enxugou-os com seus cabelos. Enquanto, ele não deu o ósculo, a mulher, não parava de beijar os pés do SENHOR. Enquanto ele, não ungiu a CABEÇA do Mestre com o óleo, ela ungia os seus PÉS com unguento. Então... O Mestre lhe esplica o que dizia com a "situação do credor que perdoou": "Por isso te digo que seus MUITOS pecados lhe serão perdoados, porque MUITO AMOU(...)". "Imagine a cara do fariseu, aquela cara de que Jesus sabia que a mulher era pecadora. (rsrsrs) Glória ao SENHOR!! Vou dizer uma coisa: muitos vão ficar perplexos com as pessoas que Deus vai tirar da escravidão do pecado. Não tenho dúvidas disso, pois muitos tem agido como "esse fariseu", olha e diz: isso aí é um pecador; um viciado; bandido. Ei, se Deus perdoou os meus muitos pecados e os teus, também tem poder para perdoar o de quem for que seja.
 
"E disse-lhe a ela: Os teus pecados te são perdoados. E os que estavam à mesa começaram a dizer entre si: Quem é este, que até perdoa pecados? E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz." (Lc. vv 7:48-50)
 
Olhando para a mulher, Ele fala o que ela muito necessitava ouvir: "Os teus pecados te são perdoados". Oh Glória! Prestemos atenção: os que estavam à mesa, não apenas pensavam, mas falavam entre eles - "Quem é este, que ATÉ perdoa pecados?" Enquanto comentavam entre eles, Jesus continuava falando com a mulher. Na despedida, ela ouve do Mestre: "A tua fé te salvou; vai-te em paz." Ela alcançou o MILAGRE DA SALVAÇÃO, porque teve fé. Se ela tivesse agido sem fé, não teria resultado. Mas, pela fé, a fé no Filho de Deus, ela foi PERDOADA DOS SEUS MUITOS PECADOS.
 
Concluo: Não basta apenas ter atitudes, se a fé não existir no coração. Tenho o costume de dizer: não adianta lutarmos se não acreditarmos que podemoos vencer. Ela fou ousada, mas o que a levou a agir foi o fato de crer no Messias. Que o SENHOR, em Jesus, o Seu Filho, vos abençoe sempre!!
 
Um abraço e até a próxima, se Deus quiser!! =)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgar Blog

Divulgar Blogs

Compartilhe Com os Seus Amigos!!

Google+ Badge

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *